Atualizações:

16 de jan de 2012

Entrevista de Dani Calabresa para a Revista Playboy

Você imita muito bem Luciana Gimenez. Se pudesse escolher uma destas três coisas dela para você, qual escolheria: o corpão, a conta bancária ou uma noite de sexo com Mick Jagger?
A conta bancária. Tô feliz na MTV, mas a conta da Luciana seria maravilhoso!

Você e Marcelo Adnet, seu marido, trabalham juntos [no programa Comédia MTV]. Vocês têm alguma regra do tipo “em casa não se fala de trabalho”?
Não, a gente fala o tempo todo. Às vezes eu tô respondendo a uma entrevista por telefone enquanto a gente está comendo ou ele respondendo a um e-mail de trabalho e me perguntando alguma coisa.

Na primeira vez que viu Adnet pelado, você caiu na gargalhada?
Não! Gritei: “Obrigada, meu Deus!” [Risos.]

E, quando ele broxa, você nem dá uma risadinha?
Nunca broxou! Pode escrever em maiúsculas e negrito. Nunca passei por isso com ele. Mas, se passasse, seria natural porque a gente tem muita intimidade. Quando acontecer eu vou ligar pra você.

Em entrevista à PLAYBOY, a humorista Ingrid Guimarães disse que riso e sexo não combinam. Concorda?
Depende. Tem coisas que podem ser engraçadas e nem por isso fazem você perder o tesão. Fazer um striptease bêbada, meio caindo, pode ser legal. Não que eu morra de rir com o Adnet na cama, mas já fiz algumas palhaçadas e mesmo assim o negócio continua duro [risos].

Esse seu apelido fálico nunca lhe causou problemas?
Não porque eu não vejo dessa maneira! Pra mim é natural, vem de pizza porque eu sou louca, de família italiana, puxo o “r” pra falar. As pessoas fazem novos apelidos ridículos, tipo Dani Linguiça, Mulher Linguiça, mas não ligo. Eu usava meu nome real, que é Daniela Giusti, mas achei que o apelido ficou simpático. Achava carinhoso, e não picante. Mas, agora que você falou isso, tô preocupada!

Se você entrasse para a indústria pornô, qual seria o seu nome de guerra?
Rachilda Cintilante! Se bem que Dani Calabresa ia vender bem também, né?

Você emagreceu desde que iniciou a carreira. Hoje em dia se olha no espelho e pensa: “Que gostosa”?
Eu emagreci 12 quilos em dois anos. Nunca fiz regime, não malho, mas nunca me achei gordinha ou feia. Eu era um pudim, mas estava arrasando com os homens! [Risos.] Quando comecei a namorar, fiquei apaixonada, comecei a trabalhar muito e a viajar e emagreci. Fiquei feliz, mas não me forcei. Não me acho gostosa n ível PLAYBOY, mas tenho carne, tenho onde pegar. Não sou barriga chapada, não tenho pei to de silicone ou bunda dura. Não me acho a mulher mais gostosa do mundo, mas tô feliz com o meu materialzinho.

Para quem digita seu nome no Google Imagens, uma das primeiras fotos que aparecem é uma montagem tosca de você na capa da PLAYBOY. Você não gostaria de fazer uma de verdade?
Ai, que medo! Tem várias PLAYBOY que eu acho muito bonitas. Eu vi a da Marisa Orth, que ela fez há muito tempo. Ficou linda! E gostei muito da que tinha a Fernanda Young. Mas hoje eu não teria coragem de mostrar meu corpo e aguentar as pessoas na rua sabendo a cor do bico do meu peito.

Você faz as vezes de DJ em algumas festas. Qual é o seu hit para animar a pista?
Pois é, aprendi a dar “Play” num aparelhinho, virei DJ! [Risos.] Meu hit é Califórnia Gurls, da Katy Perry.

Qual é a música mais constrangedora que tem no seu iPod?
Eu gosto muito de Calypso. E gosto de Aviões do Forró e de um grupo que se chama Banda da Loirinha, que é tipo Calypso também. Eu escuto, danço, o Adnet também adora. Quem ouve vicia. Adoro tomar banho e dançar Calypso pelada.

Tem uma história de que todo humorista profissional é um civil mal-humorado. Procede?
Não. [Risos.] Tem comediantes que a gente admira e que quando conhece pessoalmente vê que é uma pessoa séria. Mas acho que é porque esse meio artístico não é fácil. As pessoas escrevem muita maldade sobre você na internet. Outro dia uma jornalista de um portal foi ao meu aniversário sem ser convidada, foi supergrosseira, depois escreveu que eu tratei mal a imprensa, falou mal de mim. Mas eu sou bem-humorada, o Adnet é bem-humorado. Não conheço quase nenhum comediante mal-humorado.

Mulher tem mania de se comparar com as outras. Na comédia rola isso também? Algo do tipo “minha piada foi melhor que a sua”?
Acho que não. O que acontece é você escrever um texto de comédia e alguém vir avisar que o Danilo [Gentili, do CQC] já faz essa piada ou que o Rafinha [Bastos, do CQC] tem uma coisa parecida. Ou seja, os amigos dão uma fiscalizada entre si, mas tudo numa boa. No dia a dia, mulher é competitiva mesmo com roupa, essas coisas, mas nesse sentido não. Até porque tem tão poucas mulheres no humor…

Qual foi o lugar mais bizarro em que você já se apresentou com seu show de stand-up?
Uma vez colocaram meu microfone bem na beira de uma piscina e eu passei o show inteiro com medo de dar um passo pra trás e cair lá dentro. E também já me apresentei numa fábrica desativada em cima de uma guarita de porteiro, parecia uma piqueteira em uma greve. O povo me assistindo lá embaixo em pé, e eu de saia.

A predisposição das pessoas para rir nos seus shows é inversamente proporcional ao tamanho da sua saia?
Acho que não. Quando eu era desconhecida e aparecia de saia curta no show, acho que as pessoas até pensavam: “Deixa eu ver quem é essa menina de saia”. Os homens ficavam um tempo olhando as pernas, vendo se eu estava de farol aceso, pensando se me pegariam. Mas hoje o cara chega ao show sabendo que é a mina da MTV, já sabem que a Calabresa é louca. Então acho que eu posso até estar de biquíni que as pessoas nem vão olhar, só vão escutar as merdas que eu tenho pra dizer.

É bom escrever texto de comédia quando você está bêbada?
Sabe que eu nunca fiz isso?!? Beijo desconhecidos, peço as pessoas em casamento e caio no chão, mas escrever bêbada nunca aconteceu.

Mulher adora homem que a faz rir. A recíproca é verdadeira?
Não, homem geralmente não quer uma mulher que fale palavrão, que seja mais engraçada do que ele. Eles querem uma gostosa comportada. Às vezes você tem um amigo superengraçado que arranja uma namorada séria e sem graça, mas que é linda. Minhas amigas engraçadas sofrem pra arrumar homem.

Qual foi a cantada mais legal que você já recebeu?
Teve uma inusitada. Um menino chegou pra mim depois do show e falou: “Parabéns pelo show! E adorei sua saia!” Eu pensei: “Veado, né?” Daí ele completou: “Vai ficar linda no chão do meu quarto”.

Cite uma coisa que todo mundo acha engraçada e você não.
Alguns filmes. O Bruno, por exemplo, que é do mesmo cara que fez o Borat, não consigo achar graça. Acho que no humor você tem de se identificar com o comediante. E eu gosto de humorista mais goiaba, que ri de si mesmo, e não que é afiado só pra rir dos outros.

Você participou do Programa do Ratinho. Tem vergonha dessa passagem na sua carreira?
Fui ao programa dele para divulgar uma peça que eu estava fazendo, e a gente se deu muito bem. Adoro o programa dele de denúncia, ele ajuda os pobres e os lascados. Quando terminou a entrevista, ele me chamou pra voltar na semana seguinte, disse que ia falar com o Silvio Santos e conseguiu um cachê pra mim. Quando vi estava trabalhando no programa. Fiquei uns três meses fazendo um quadro chamado Jornal da Massa, e era divertidíssimo, quase não tinha roteiro. Então eu não tenho vergonha, tenho orgulho!

Um comentário:

Postagens mais recentes Postagens mais antigas Início
 

© Copyright .:: Team MTV - O maior conteúdo da MTV Brasil da Rede ::. 2010 -2011 | Design by DS Designer | Powered by Blogger.com.